Artigos

SOX

Em 2002, após a avalanche de informações sobre companhias que manipularam suas informações contábeis (Enron, Tyco, WorldCom e outras), o Congresso Americano, pressionado pela Sociedade e pela mídia, resolveu aprovar a Lei Sarbanes-Oxley, elaborada pelos congressistas, Paul S. Sarbanes e Michael Oxley, a qual reforma a regulamentação sobre o mercado de capitais, em vigor naquele país, desde a década de 30.

Estes escândalos abalaram, fortemente, a confiança dos investidores e reforçaram a necessidade de maior transparência e confiabilidade na confecção e divulgação das informações contábeis e financeiras.

Teve como mudança básica nas regras de governança corporativa:

- o aumento da responsabilidade dos diretores perante a emissão e divulgação de relatórios financeiros, bem como ênfase no uso de controles internos mais rígidos (avaliação pela administração da estrutura e eficiência dos controles internos) como forma de erradicar a manipulação indevida de informações financeiras. Os seus efeitos estendem-se, inclusive, às empresas não americanas que possuem cotação secundária em Bolsas de Valores norte-americanas.

A Capital Finance possui em seu quadro de pessoal, consultores especializados para implantação e avaliação de Sox.